Fake news sobre beber álcool para curar vírus matou 44 pessoas no Irã

Fake news sobre beber álcool

Durante o período de crise que vivemos, as fake news continuam como desserviços que podem ser fatais. O Irã, certamente, é um dos países mais afetados com a pandemia. Estima-se que uma pessoa morra a cada 10 minuto no país, vítimas da Covid-19, por exemplo. E fake news sobre beber álcool para curar o vírus já matou 44 pessoas no Irã.

Mais de 200 iranianos foram internados, com sinais de intoxicação por álcool. Delas, 44 não resistiram. Tudo isso foi causado por um boato. No país, as bebidas alcoólicas são proibidas, portanto, a população não está acostumada com o consumo.

Fake news sobre beber álcool para curar Covid-19 matou dezenas de pessoas
Fake news sobre beber álcool para curar Covid-19 matou dezenas de pessoas

Devido ao avanço das fake news sobre beber álcool para curar a infecção, o contrabando de bebidas alcoólicas aumentou. O Irã é uma República Islâmica, que não permite bebidas, e os produtos ilegais são adulterados. As intoxicações com os itens falsos alcançaram níveis alarmantes.

As informações são da Irna, agência de notícias oficial do Irã. A maior quantidade de óbitos, em suma, foi registrada na província do Juzestão. Só lá, foram 36 mortes.

Mais informações sobre o novo coronavírus:

Quais são os sintomas do novo coronavírus?

Diferença entre álcool gel 70% e 60% – qual é mais efetivo contra coronavírus?

Cães e gatos não transmitem COVID-19 a humanos

     

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.