Quais são os sintomas do novo coronavírus?

Complicações respiratórias são os principais sinais e os maiores perigos

Sintomas do novo coronavírus são parecidos com os de outras doenças - fotos: KALW/Divulgação / AFP

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou emergência global devido ao preocupante avanço do novo coronavírus. A complicação causada por ele, em suma, já tem nome oficial: “Doença Respiratória de 2019-nCoV”. E quais são os sintomas do novo coronavírus e dessa doença?

Importante lembrar que a transmissão pode ocorrer entre pessoas e animais contaminados. Portanto, não se trata de um vírus que atinge apenas pessoas ou apenas animais. Tanto humanos quanto bichos estão entre as possíveis vítimas.

Saiba mais sobre esta perigosa novidade e entenda como identificar e se proteger. As informações são oficiais, divulgadas pelo Ministério da Saúde e pela OMS. Compartilhe as informações para ajudar a espalhar conhecimento que pode salvar vidas.

Casos de novo coronavírus se espalham pelo mundo

Sintomas do novo coronavírus

Os sinais mais graves e claros envolvem complicações respiratórias. Entre os sintomas do novo coronavírus, se destacam: Febre, tosse e dificuldade de respirar.

A falta de ar é o ponto que mais pode evoluir. Os sintomas são parecidos com os de um resfriado ou gripe comuns. Mas, no caso da Doença Respiratória de 2019-nCoV, o quadro pode evoluir rapidamente para insuficiência respiratória aguda.

Casos que alcançam este patamar são os mais graves, pois o vírus pode causar a morte por dificuldades respiratórias. É necessária a ativação de aparelhos que auxiliam na respiração, em casos comprovados em que o paciente já esteja em uma unidade de saúde.

sintomas do coronavírus

O que é o novo coronavírus?

Trata-se de um vírus novo que, através do agente coronavírus, tem causado doença respiratória. A China tem sido o foco nas novas infecções. Os coronavírus são uma família viral grande e já são conhecidos desde a década de 1960. São responsáveis por complicações respiratórias em pessoas e animais.

As infecções por coronavírus, em geral, resultam em doenças respiratórias, parecidas com as que surgem em resfriados comuns. A gravidade varia entre leva e moderada. Alguns coronavírus foram destaques pelos grandes impactos em saúde pública causados nas últimas décadas.

A Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS), por exemplo, causou preocupação em 2002, quando foi identificada. Outro caso que pode ser lembrado é o da Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS), identificada e, 2012.

vírus coronavírus

Como o novo coronavírus é transmitido?

O Ministério da Saúde brasileiro e órgãos equivalentes pelo mundo estrão trabalhando para identificar os sintomas do novo coronavírus com mais precisão, bem como a transmissão dele. Mas já foi comprovado que a contaminações de pessoa para pessoa está ocorrendo. Sendo assim, é descartado que a infecção se dê apenas no contato com animais infectados, como é o caso de outros coronavírus.

O site oficial do Ministério da Saúde informa que disseminação de humano para humano pode acontecer de forma continuada. É necessário, por outro lado, entender mais detalhadamente a facilidade com que o vírus pode ser transmitido.

Mas já estão claras as formas mais comuns de transmissão, que são através do ar ou contato com secreções de contaminados. Sendo assim, gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal (até mesmo um aperto de mão) e, enfim, contato com superfícies contaminadas seguido de contato com boca, nariz ou olhos, podem transmitir o vírus.

coronavírus China

Como se prevenir do novo coronavírus?

As orientações básicas do Ministério da Saúde podem salvar vidas. Em resumo, visam minimizar o risco geral de contaminação. Focam também, sem dúvida, em evitar que o contaminado passe o vírus.

Os sintomas do novo coronavírus são parecidos com os de outras doenças, que também podem ser evitadas com os cuidados a seguir. Entre as recomendações da pasta nacional de saúde, estão:

  • Evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;
  • Realizar lavagem frequente das mãos, especialmente após contato direto com pessoas doentes ou com o meio ambiente;
  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
  • Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;
  • Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
  • Higienizar as mãos após tossir ou espirrar;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
  • Manter os ambientes bem ventilados;
  • Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença;
  • Evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações.

Fonte: Ministério da Saúde

Leia também: Os 10 piores alimentos para a saúde

vírus mortal

Recomendamos para você



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *