China proibiu consumo e venda de animais selvagens após coronavírus

Consumo de animais em feiras pode ter sido a origem do surto

China proibiu consumo e venda de animais silvestres
(Foto: Kim Kyung Hoon/Reuters)

O mundo todo vive uma crise sanitária, de saúde e econômica devido à Covid-19. As análises iniciais indicam ligação do início da pandemia ao consumo de animais selvagens. Sendo assim, a China proibiu consumo e venda de animais selvagens após o coronavírus se espalhar praticamente sem controle pelo planeta.

Não é a primeira vez que a humanidade sofre com coronavírus vindo de animais selvagens. Em surtos anteriores, houve as doenças Sars e Mers, por exemplo. Ambas causadas por coronavírus e ambas com origem em animais selvagens.

China proibiu consumo e venda de animais silvestres
China proibiu consumo e venda de animais selvagens (Foto: Kim Hong-Ji/Reuters)

A agência de notícias Reuters deus as informações sobre a proibição. A novidade muda a cultura chinesa. A pandemia pode ter origem em mercados ilegais de animais em Wuhan, que foi o epicentro da contaminação. Parte do comércio de animas na região já era ilegal.

Cientistas, portanto, estudam para descobrir com mais precisão quais são os animais que podem estar no início do surto. Entre eles, enfim, estão morcegos, cobras e o raro e lindo pangolim, que mesmo estando em extinção, é o animal mais contrabandeado da Ásia.

Leia também:

Consumo ilegal de pangolins na China pode ser origem de surto de coronavírus

Gata acostumada ao silêncio reclama por donos ficarem o dia todo em casa em quarentena

Recomendamos para você



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *