Cachorra percorreu 200 quilômetros para voltar a donos que a rejeitaram

Ela foi devolvida a canil e fugiu durante viagem para voltar para casa

cachorra percorreu 200 quilômetros
Guerreira (Foto: Darya Stulinskaya/The Siberian Times)

O caso é emocionante e, sem dúvida, é mais uma prova de amor dos cães. A história foi registrada na Rússia, em Novosibirsk, que fica na Sibéria. Manora foi vendida de um canil quando tinha apenas cinco meses de vida. A cachorra percorreu 200 quilômetros para provar seu amor a quem não merece. Entenda a história.

Ela foi vendida, ainda filhote, a um casal de outra cidade. Seis meses depois, em resumo, os tutores entraram em contato afirmando que não a queriam mais. Segundo eles, ela tinha muitas alergias. A sorte de Manora era que a dona do canil, Alla Morozova, amava os animais.

A mulher tinha feito um acordo com os compradores de Manora. Em caso de problemas, eles deveriam entrar em contato para devolvê-la. A proprietária do abrigo afirmou que cuidaria dos animais que já foram dela, se necessário.

Em entrevista, Morozova disse que faz o acordo no caso de todos os animais que saem do seu canil. Enfim, foi estipulado que a cadela seria trazida de volta de trem, com um acompanhante. Mas as coisas saíram errado durante uma parada. A cadela se assustou, pulou do trem, correu, e acabou se perdendo.

View this post on Instagram

Знакомьтесь! МАру – второе имя Фортуна😅✨ . Эта красотка 13 июля сбежала с поезда, следовавшего в Новосиб. Честно, в жизни не подумала бы, что мне доведётся с ней встретиться и погладить. Когда увидела объявление, подумала: «бедное животное, как она выживет?!». Но фатальность такова – либо она прошагала сама вдоль трассы черт знает сколько км, либо ее кто-то подобрал и привёз в город. И то и то – чудо! . Второй, уже забавный факт, в том, что меня не приняли в роддоме на госпитализацию🤣 я – слон и носить буду 2 года. Все сложилось сегодня утром… повёз в рд муж, а не свекр. И мужу пришлось отменить встречу из-за моих затянувшихся обследований в рд. Когда вёз меня домой, я открыла личку, а там😱 Мару! На Калинина! В 10 минутах езды. Муж пытался сопротивляться 🙈 но я колотила по рулю, разворачивая его в сторону Калинина. Надеюсь муж не огребется за потерянные 40 минут времени с собакой. Ну что сделать, если жена все в тонусе и из «собачьего патруля»🤣 . В общем, все хорошо. Собака уехала в зоогостиницу @sobakindom , наблюдаем за ней все вместе😉✨ На выходных поедет домой в Новосибирск🙌🏻 . А ещё огромное спасибо девочкам, нашедшим ее!@alberezovskaya . За бдительность и за миску супа для красотки. Мару даже будто бы уходить не хотела😅😉

A post shared by Алена Петина. Волонтер. (@homeless_dog_krsk) on

Cachorra percorreu 200 quilômetros para tentar voltar para casa

cadela pulou de trem
Amor não correspondido
(Foto: Reprodução/Facebook)

Quando o acompanhante avisou os donos que o animal tinha fugido, o casal entrou novamente em contato com Alla Morozova. Ela já estava esperando o retorno de Manora quando recebeu a notícia.

Morozova solicitou então que o casal fosse até o local do desaparecimento, para procurar por Manora. Mas eles se negaram, e isso enfureceu a dona do canil. A falta de preocupação e compaixão deles irritou a amante dos animais.

Leia também:

Cadela viu dona pela primeira vez após cirurgia nos olhos

Cobras de mais de 10 metros foram encontradas após incêndio florestal

Cadela abandonada se agarra a ursinho de pelúcia da família

cachorra percorreu 200 quilometros

Segura novamente
(Foto: Darya Stulinskaya/The Siberian Times)

Mais de dois dias depois, em suma, a cachorra foi encontrada por voluntários que procuravam por ela. Tinha voltado à cidade onde o casal que a rejeitara morava. Ou seja, ela achou que estava voltando para casa, inocente. Portanto, estava 200 quilômetros longe de onde tinha sumido, e andou todo o percurso.

O animal foi encontrado com ferimentos nas patas e focinho devido ao longo caminho. A raça de Manora, Mastim Inglês, é um cão que leva a alcunha de guardião da família. Ou seja, ela estava tentando reencontrar o que considerava sua família.

cadela tenta voltar para casa
Ela se machucou de tanto andar
(Foto: Darya Stulinskaya/The Siberian Times)

Senso de direção inacreditável

Hoje, Manora está de volta ao canil, onde vive com os pais e uma dona que a ama de verdade. Mas o caso ainda não foi esquecido. Isso, pois o senso de direção da cachorra é algo inacreditável.

Ela vivia em um quintal, ou seja, não saía muito de casa para conhecer a região. Mesmo assim, conseguir voltar para a cidade de onde viera mesmo estando muito longe. O cão guardião da família parece ser mágico quando quer encontrar quem acha que deve proteger.

cachorrra foi resgatada
Enfim em casa… de verdade
(Foto: Darya Stulinskaya/The Siberian Times)
cachorra andou 200 km
Reencontro com a família
(Foto: Darya Stulinskaya/The Siberian Times)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.