Cachorro vai à missa todos os dias após morte da dona

Ele tinha esperança de reencontrar a dona no último local onde a tinha visto

cão vai a igreja

O amor entre animais e pessoas, certamente, extrapola a compreensão. Além do amor em si, a ligação entre bicho e gente, sem dúvida, se mostra como algo até mesmo sobrenatural. Na Itália, por exemplo, um cachorro vai à missa todos os dias após a morte da dona.

O pastor alemão Ciccio, de 12 anos na época, retornava à igreja na qual a dona tinha sido velada, na esperança de encontrá-la novamente. Ele passou ao menos dois meses indo todos os dias ao local. As pessoas que iam às missas se acostumaram ao triste e esperançoso cão.

cão vai à missa

 

Este lindo caso aconteceu em 2013, na região de Puglia, na vila de San Donaci. O animal chegava pela manhã e ficava perto do altar, quietinho, até a missa acabar. Ninguém tinha coragem de tirar ele de lá, nem mesmo o padre, que conhecia a história.

Cachorro vai à missa na esperança de rever a dona que amava os animais

A mulher não era amada apenas do Ciccio, mas por muitos moradores da região. Ela era conhecida pelo amor que dedicava aos animais. Maria Lochi era chamada de “Maria tu lu campu” (Maria dos Campos).

Em entrevista ao jornal Daily Mail, o pároco local, Donato Panna, disse que o cachorro jamais atrapalhou as cerimônias. Segundo ele, nunca sequer ouviu um latido do cão.

cachorro vai à missa

Enfim, o tempo acabou mostrando que Ciccio não encontraria a dona por ali. A história dele lembra várias outras que provam, primeiramente, que os animais são extremamente fiéis. Mas não estamos falando de religiões, e sim de algo ainda mais puro, que é o próprio amor.

Em conclusão, que esta história nos ensine a amar mais e a dar valor a quem se importa conosco. Cada dia é mais uma oportunidade para estar perto de quem amamos.

Fonte principal: The Telegraph

Leia também:

Câmera flagra mulher abandonando filhotes em uma caixa

Maior gato do mundo bate recorde do Guinness Book

Cobras com mais de 10 metros foram encontradas após incêndio florestal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.